Saiba tudo sobre lâmpadas e a melhor maneira de iluminar

Não importa se você está pensando em dar só um tapa no visual ou fazer uma mega transformação.

A iluminação correta pode mudar completamente a sua casa. Mas daí quando você vai escolher o tipo de lâmpada se depara com led, fluorescente, halógena, tubular, fita e ainda tem que decidir quantos watts, volts e lúmens deve ter cada uma dessas lâmpadas. A gente sabe que é muita coisa, por isso vamos te ajudar.

Antes de tudo, é preciso saber se o produto vai funcionar na rede elétrica da sua casa e principalmente se vai iluminar o ambiente do jeito que você imaginou. Nessa hora é importante prestar atenção em todas as informações da embalagem:

1. Temperatura de cor

2. Fluxo luminoso

3. Wattagem

4. Voltagem

5. Índice de reprodução de cor


Temperatura de cor

A luz da lâmpada pode ser mais fria ou mais quente dependendo da temperatura de cor que é medida em escala kelvin, a graduação vai do vermelho mais quente ao azul mais frio mas em casa a gente usa só um espectro que fica no meio entre o branco e o amarelo.

As lâmpadas amareladas dão uma luz mais parecida com a luz do sol e são mais aconchegantes, elas costumam ter 3000K. As lâmpadas com luz fria azulada tem 6000K e são boas para locais onde a gente precisa enxergar tudo com muita precisão, se você faz artesanato por exemplo, com certeza precisa de uma dessas.


Existe um mito no mercado de que a lâmpada amarela consome mais energia, mas isso não é verdade. Isso vem do tempo em que surgiram no mercado as primeiras lâmpadas fluorescentes compactadas. Elas eram brancas e mais econômicas que as velhas lâmpadas amarelas de filamento. Outra ocasião muito importante para pensar na temperatura da luz é na hora de fazer a maquiagem: o ideal é que a lâmpada possua 4.500K, então invista numa dessas perto do espelho antes de fazer a make.


Fluxo Luminoso

A intensidade de uma lâmpada é medida em lúmen, quanto maior a taxa mais forte a luz. Atenção: Não confunda intensidade da luz com consumo de energia. Geralmente para uma sala de estar você vai precisar de 900 a 1500 lúmens. Agora sabe as lâmpadas de filamento que falamos anteriormente? A gente só consegue olhar diretamente pra elas porque o seu fluxo luminoso é baixo, em torno de 200 lúmens.


Watts e Volts

Watts é a quantidade de energia que uma lâmpada ou qualquer outro dispositivo elétrico consome pra funcionar. Quanto mais alto o número de watts, maior o gasto. As lâmpadas de Led consumem bem menos energia do que as incandescentes. Era preciso uma lâmpada de 60w antiga para emitir os mesmos 900 lúmens que uma lâmpada de led produz consumindo apenas 9w. Watt é diferente de volt, que é uma medida de tensão elétrica. No Brasil a voltagem padrão é de 110 ou 220 volts.


Índice de reprodução de cor

IRC é o índice de reprodução de cor, ele mede de 0 a 100 a fidelidade com que uma determinada luz nos permite ver as cores. As lâmpadas com IRC entre 80 e 100 são as mais fiéis. Sabe quando a gente acha que estava vestindo uma calça preta e quando chega no escritório vê que é azul marinho? É pra isso que serve o Índice de Reprodução de Cor.


Tipos de lâmpadas

Lâmpadas halógenas

Elas são super eficientes e viraram as queridinhas da decoração. São perfeitas para dar destaque à parede, móveis e objetos. As lâmpadas dicróicas, PAR e AR são as halógenas mais conhecidas.


Lâmpadas fluorescentes

Os tipos mais comuns são as tubulares e compactas. Seus pontos positivos são: não emitem calor, reproduzem bem as cores e gastam pouca energia. Um ponto muito importante é que elas funcionam à base de mercúrios e por isso não podem ser descartadas no lixo comum. Existe inclusive uma coleta seletiva para esse tipo de lâmpada.


Lâmpadas LED

A tecnologia led consegue imitar todos os tipos de lâmpadas que falamos anteriormente. É isso mesmo, as lâmpadas de led estão dominando o mercado de decoração, pois elas são muito econômicas e duram mais.


Como iluminar?

Para iluminar o ambiente como um todo a lâmpada de bulbo é a mais indicada para esse tipo de iluminação, é a iluminação funcional. Também pode ser usada a lâmpada tubular para essa mesma função, inclusive em ambientes de trabalho que pedem bastante iluminação.


Para destacar pontos na decoração, o ideal é utilizar spots que podem ser embutidos e direcionáveis, instalados sob lage, no forro ou sob trilhos e é neles que usamos as lâmpadas halógenas. As dicróicas são as mais comuns, existem as convencionais e as minis. As lâmpadas PAR são blindadas e por isso podem ser utilizadas até em ambientes úmidos. As lâmpadas AR 70 e 111, possuem um facho de luz bem fechado e são ideais para destacar os objetos e criar uma iluminação bem dramática e recortada de sombras. Com essas lâmpadas dá pra iluminar um objeto específico e deixar o restante do ambiente na penumbra.


As lâmpadas de led também servem para decorar como a baloon, bolinha, vela e bulbo tradicional. O bulbo pode ser opaco ou transparente mostrando o filamento que produz uma luz aconchegante com um toque vintage. As fitas de led também são boas para uso decorativo, dá para usá-las dentro da marcenaria, nos armários em prateleiras e em sancas de gesso para criar um iluminação indireta.

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo